sexta-feira, 27 de abril de 2012

Vendas globais da Harley-Davidson crescem 20,3% no trimestre

A Harley-Davidson divulgou nesta quarta-feira (25), em Milwaukee, nos Estados Unidos, seu balanço financeiro do primeiro trimestre. Segundo a marca norte-americana, as vendas globais aumentaram 20,3%, comparando com o mesmo período do ano anterior. Foram 59.677 motocicletas vendidas em 2012, contra 49.595 no ano anterior. O resultado proporcionou lucro de US$ 172 milhões nas operações, ao passo que, em 2011, o número foi de US$ 119,3 milhões.




As vendas foram impulsionadas pelo mercado interno dos Estados Unidos que obteve aumento de 25,5% no primeiro trimestre. O mercado norte-americano absorveu 39.762 motocicletas no período, enquanto os outros país acumularam 19.915 unidades.




Fonte: Auto Esporte

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Znug Design faz moto elétrica com base em modelo esportivo

O escritório de design japonês, Znug Design, criou a Zecoo, protótipo de moto esportiva para público jovem. A moto é totalmente diferente de tudo aquilo que já foi fabricado no país. Não há muitas informações sobre veículo, mas sabe-se que possui motor elétrico, tendência no mercado asiático.


A Zecoo ficou exposta no Tokyo Motorshow 2012, uma das mais importantes feiras de motociclismo do país. O que impressiona na moto é o aspecto geral e a roda traseira com pneu 240/40. O motor elétrico é que não corresponde em potência ao que sugere o aspecto agressivo da moto. Tem apenas 29 cv e torque de 65 Nm para fazer andar a pesada moto de 245 kg.

Pelas fotos é possível ver que o cavalete central corresponde a continuação do apoio dos pés. Ela tem suspensão central na traseira, carenagem que cobre a maior parte da moto, rodas de liga leve e freio a disco. E o que você achou do painel com quatro relógios independentes e a solitária lanterna traseira? Outra característica é que a moto não tem espelhos retrovisores e nem piscas traseiros e dianteiros.











Fonte: Best Riders

terça-feira, 24 de abril de 2012

Triumph produzirá motos de alta cilindrada no Brasil

A Triumph, principal marca inglesa de motocicletas, teve projeto de implantação de fábrica aprovado pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). De acordo com a Suframa, o investimento fixo da empresa em Manaus será de US$ 832.000 - equivalente a R$ 1,56 milhão. A produção será de motos com propulsores acima de 450 cm³, ou seja, toda a linha da Triumph tem a possibilidade se ser montada no Brasil, já que a marca possui apenas motos de alta cilindrada em sua linha.

Triumph Tiger Explorer é um dos modelos que podem ser montados em Manaus.

Além disso, estão previstos a criação de 45 empregos, como foi divulgado na 255ª reunião do Conselho de Administração da SUFRAMA (CAS), realizada no final de fevereiro. No ano passado, a marca declarou, por meio de seu site, que retornaria ao Brasil, em 2012, com operação própria.

Após finalizar a parceria com o Grupo Izzo - atual parcerio de KTM e Ducati -, antigo representante da fabricante, a Triumph permanece sem comercializar suas motos no país. Segundo a empresa, as primeiras concessionárias da marca abrirão no Brasil até julho deste ano. Sua linha é conhecida por contar, em sua maioria, com motos de motor três cilindros. A gama atual conta com as trail de alta cilindrada da linha Tiger, como motores de 800 cm³ e 1.200 cm³,  as naked Street e Speed Triple e a esportiva Daytona 675, entre outras.




Fonte: Auto Esporte

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Honda divulga especifações técnicas da CRF 250L

A Honda divulgou na sexta-feira passada (13), no Japão, as especifações técnicas da CRF 250L, que teve sua apresentação mundial no Salão de Tóquio de 2011 e continuava com estes dados em segredo. Esta trail, moto com aptidões para rodar na terra, foi confirmada para o Brasil pela Honda Japão, porém, ainda sem data específica de desembarcar no país. A motocicleta chegará as lojas japonesas em 14 de maio e, segundo a fabricante, seu motor de 1 cilindro é capaz de gerar 23 cavalos de potência a 8.500 rpm.


Já o torque máximo do monocilíndrico de 249 cm³ é de 2,2 mkgf a 7.000 rpm. Este motor é modemo, trazendo injenção eletrônica e refrigeração líquida. Sua configuração tem 4 válvulas e, segundo a marca, tem tecnologia de baixa fricção que permite consumo baixo de combustível. Os números fornecidos pela Honda apontam consumo de 44,3 km/l em velocidade constante de 60 km/h. Apesar de seu visual de moto off-road, a CRF 250L tem aptidões mistas e pode ser utilizada tanto no asfalto como na terra.


Desse modo, suas caracteristícas são similares a da extinta Tornado, que saiu de linha para a chegada da XRE 300, moto com caráter mais confortável e menos off-road. Além do Japão, o modelo também chegará à Europa neste mês.





Fonte: Fast Motos

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Audi compra Ducati e amplia portfólio do grupo Volkswagen

A Audi, que faz parte do grupo Volkswagen, anunciou nesta quarta-feira (18) o fechamento de um acordo para comprar a fabricante italiana de motocicletas Ducati. Com isso, o conglomerado alemão passa a ter 12 marcas em seu portfólio. Não foram revelados detalhes do acordo. Fontes disseram à agência Reuters, na última terça (17) que o negócio ficaria em 860 milhões de euros (US$ 1,13 bilhão).

Fábrica da Ducati em 1930

A Audi informou que planeja concluir a compra da Ducati o mais rápido possível, assim que receber aprovação de autoridades regulatórias. A Ducati deverá ajudar a montadora a ampliar a rivalidade com a BMW no segmento de luxo. A montadora superou a Mercedes-Benz no ano passado e prometeu ultrapassar a BMW na liderança de vendas de carros de luxo nesta década.

A Ducati produz cerca de 40 mil motocicletas por ano. Em comparação, a japonesa Honda vendeu 16 milhões de motos no ano passado. Analistas questionam o negócio, afirmando que a aquisição carece de lógica econômica e industrial e somente reflete a paixão do presidente do conselho da Volkswagen, Ferdinand Piech, pelo experiência em design e motores leves da companhia italiana.

"A Ducati não melhora o modelo de negócios da Audi de forma alguma, é apenas um troféu na estante", disse Stefan Bratzel, diretor do Centro Automotivo da Universidade de Ciências Aplicadas em Bergisch-Gladbach, à Reuters.

Sob o comando de Piech, que deve vencer uma reeleição para a presidência do conselho nesta quinta (19), a Volkswagen expandiu seu império para incluir desde carros com consumo eficiente de combustível a caminhões de 40 toneladas. O grupo alemão está atualmente tentando comprar os 50,1% restantes da fabricante de carros de luxo Porsche e afirmou em 13 de abril que ampliou seu controle sobre a fabricante de caminhões MAN.




Fonte: Auto Esporte

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Honda XL700V Transalp – A bigtrail da Honda

Lançada no ano passado, a XL700V Transalp é a aposta da Honda para competir no cada vez mais concorrido mercado das Big-trails no Brasil.

No Brasil a Honda é relativamente novata no segmento das Bigtrails. Antes da Transalp, apenas a XL1000V Varadero foi vendida, mas ficou pouco tempo (entre 2007 e 2009). Excelente Moto, mas descontinuada sem motivo aparente.

Mas no exterior, a Honda sempre possuiu alguns exemplares marcantes, como a Africa Twin e a própria Transalp, que são Motos que já existem desde a década de 80, lançadas para concorrer com a Yamaha Ténéré, e que já tiveram opções de motorização monocilíndrica e bicilíndrica de 500 a 650cc.



Nesta última versão, a Motocicleta possui um motor de 680cc em V a 52°, que é capaz de gerar até 60 cv a 7.750 RPM de potência e 6,12 kgf.m de torque a 6.000 RPM.


Características

O conjunto é simples, mas completo, e a moto pode encarar qualquer tipo de terreno, em qualquer condição.

As rodas são raiadas (com raios centrais) são de alumínio e pneus são com câmara de ar. Não é o melhor dos mundos, mas ajuda a manter o custo do projeto baixo, e permite o uso off-road mais intenso do que rodas de liga leve. A suspensão dianteira é convencional, sem ajustes, e a traseira é pró-link e possui apenas ajuste de pré-carga da mola. Na roda dianteira há dois discos de freio (fixos), com duas pinças de dois pistões cada (3 pistões na versão C-ABS), e na roda traseira, um disco simples com pinça de um pistão. O ABS é opcional e não há um botão para desconecta-lo (mas dá para fazer isso de outras formas).




O quadro é tubular em aço, o que torna o conjunto um pouco pesado, mas que atende bem a proposta da moto. O painel é totalmente eletrônico e é bem completo, com velocímetro digital, dois hodômetros parciais, hodômetro total, marcador de combustível, relógio e luzes espia.


No mais, a moto conta com farol único, mas com duas lâmpadas (uma para o farol alto, outra para o baixo), para-brisa baixo, e tanque de 17,5 litros, que não é tão grande, mas tem boa autonomia.



A Honda XL700V Transalp é uma Big-trail valente, capaz de encarar qualquer terreno, boa para longas viagens, para terra, cascalho e brita. É um pouco grande e pesada para uso urbano mais intenso, mas na estrada ela se sai muito bem, apresentando motor com bom desempenho, boa autonomia, banco largo e confortável, e conjunto bem completo. O ABS opcional é realmente uma enorme vantagem sobre a concorrente da Suzuki, embora nos demais quesitos a V-Strom seja mais completa. O preço mais baixo também é um grande atrativo.

Ficha técnica

Motor
Tipo: 4 tempos, 2 cilindros em V a 52°, 8 válvulas, OHC, refrigerado a líquido e cárter úmido.
Cilindrada: 680 cc
Diâmetro x Curso: 81,0 x 66,0 mm
Taxa de compressão: 10,0:1
Potência máxima: 60 cv @ 7.750 RPM
Torque máximo: 6,12 kgf.m @ 6.000 RPM
Marcha Lenta: 1.100 RPM +/- 100
Capacidade de óleo: 2,9 litros

Combustível

Alimentação: Injeção Eletrônica
Tanque de combustível: 17,5 litros

Eletrônica

Ignição: ECU/CDI
Partida: Elétrica
Bateria: 12V 11Ah selada
Saída do Alternador: 396 W
Farois: 12V 55W H11 x2

Transmissão

Embreagem; Multidisco banhada a óleo
Câmbio: Manual sequencial de 5 marchas
Redução final: 15/47
Transmissão final: Corrente com o-ring

Quadro

Tipo: Berço duplo em aço
 
Dimensões
Comprimento: 2.250 mm
Largura: 905 mm
Altura: 1.305 mm
Distância mínima do solo: 177 mm
Distância entre eixos: 1.515 mm
Caster: 28° 23′
Trail: 111 mm
Raio de curva: 2 m
Altura do assento: 841 mm
Peso em ordem de marcha: 214 kg (219 kg C-ABS)
Peso Bruto Total Máximo: 396 kg
Capacidade máxima de carga: 200 kg

Suspensão

Dianteira: Garfo telescópico de 41mm de diâmetro, 177mm de curso.
Traseira: Braço oscilante com Pro-link, pré-carga da mola ajustável, 173mm de curso.
Roda dianteira: Raiada, de alumínio, de 19*2.5 polegadas
Roda traseira: Raiada, de alumínio, de 17*3.5 polegadas
Pneu dianteiro: 100/90 R19 (com câmara)
Pneu traseiro: 130/80 R17 (com câmara)
Freio dianteiro: Dois discos fixos e ventilados, de 256 mm, mordido por duas pinças flutuantes de 2 pistões cada (3 no modelo C-ABS). Com ABS não-desconectável opcional.
Freio traseiro: Disco único ventilado, de 240 mm, mordido por pinça de 1 pistão, com ABS não-desconectável opcional.

Preço sugerido: R$ 31.800,00 Standard, R$ 34.300,00 C-ABS.

Cores: Verde metálico ou Branco




Fonte: Motos Blog

terça-feira, 17 de abril de 2012

Yamaha lança nova versão do modelo Mio Soul GT 2012

A fabricante de motocicletas Yamaha está lançando uma nova versão do modelo Mio Soul GT 2012. A moto está sendo produzida com um design mais agressivo, destinada ao público masculino.


O motor é o mesmo de 113 cm³, alimentado por injeção eletrônica YM-JET (Great Technology/Green Technology) com 7,75 cv de potência máxima. E o ponto alto do modelo é o estilo inspirado nos “muscle cars” norte-americanos da década de 70.

A motocicleta é comercializada com um capacete oficial, desenhada exclusivamente para acompanhar o modelo. O equipamento terá disponíveis sete diferentes opções de cores.




Fonte: Fast Motos

segunda-feira, 16 de abril de 2012

MV Agusta integra “Quick Shift” nas F3 e Brutale 675



A MV Agusta revelou que as novas F3 e Brutale 675 estão agora disponíveis com o sistema “Quick Shift” para uma melhor performance no asfalto. Este novo sistema permite que o motociclista troque rapidamente as marchas sem ter a necessidade de usar o acelerador ou de pressionar a embraiagem.


A marca italiana passou a oferecer mais duas versões dos modelos de média cilindrada da F3 675 e da Brutale 675. A primeira versão mostra o sistema tradicional de mudanças de marchas, ao passo que a segunda revela um novo sistema eletrónico para troca rápida de marchas, o denominado sistema EAS (Electronically Assisted Shift), também conhecido como “Quick Shift”.

Trata-se de mais uma opção que a marca italiana oferece aos seus motociclistas, e é por isso que ela é considerada uma referência no segmento desportivo de média cilindrada.

Mesmo sem o sistema EAS, os dois modelos têm características extraordinárias, como o Sistema de Controle Eletrónico MVICS (Motor & Vehicle Integraded Control System) com controle do acelerador, o sistema integrado de controle de tração e a possibilidade de girar o virabrequim em sentido contrário, à semelhanças das motos de competição.

A F3 675 com “Quick Shift” estará disponível no continente europeu no início da primavera. Por outro lado, a Brutale 675 iniciará a sua produção em meados de junho. O lançamento de ambas é aguardado com grande expetativa.

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Kawasaki Ninja 250R tem versão especial para mulheres


Utilizando como base o a Kawasaki Ninja 250R, uma concessionária da marca japonesa de Goiânia criou esta versão especial da moto para as mulheres ou aqueles que gostarem do visual. "Nossa intenção é atrair o público feminino, por isso utilizamos a cor rosa e flores na adesivagem", explica Rafael Taguchi, analista de marketing da Voar Motos.


Batizada de Ninja 250R Charm, o modelo é comercializado por R$ 15.990 e segue com o mesmo conjunto mecânico da moto tradicional. O motor é um bicilíndrico de 249 cm³ capaz de gerar 33 cavalos de potência máxima. "A aceitação está muito boa", acrescenta Taguchi.




Fonte: Auto Esporte

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Empresa cria conceito de moto elétrica com motor no pneu


A Frog Design, empresa de inovação global fundada em 1969 na Alemanha, criou um conceito de moto elétrica chamado eBike 2012. Ela foi criada pelo designer Jin Seok Hwang.

O motor elétrico contém bombinhas de cobre que ficam embutidos dentro do pneu traseiro da moto, e no local onde deveria ter o motor existe um enorme buraco.  Assim os criadores optaram por colocar um núcleo oco dentro da moto em vez de uma bateria mais potente. Segundo eles, com menos peso a moto economiza mais energia e alcançaria maior velocidade.




Não é a primeira vez que a empresa cria conceitos de motocicletas. Em 1985 a Frog Designer criou o projeto Frog FZ750, uma moto conceito da Yamaha FZ750 com um design retro-futurista. Hoje a mesma motocicleta está em exposição no San Francisco Museum of Modern Art (SFMOMA), museu de arte moderna da cidade de São Francisco na Califórnia.

Frog FZ750, uma moto conceito da Yamaha FZ750




Fonte: Best Riders

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Audi pode anunciar aquisição da Ducati neste mês, diz agência

A Audi planeja anunciar a compra da Ducati na próxima semana, após concluir o processo de análise dos números e ativos (due diligence) da fabricante italiana de motocicletas. De acordo com fontes próximas ao assunto, a marca do grupo Volkswagen não encontrou grandes impedimentos ao avaliar as finanças da Ducati. Assim, a aquisição pode ser anunciada já em 18 de abril, um dia antes da reunião anual de acionistas da montadora alemã.

Ducati Streetfighter 848

Segundo a agência de notícias Reuters, uma das fontes disse que o controlador da Ducati, o grupo italiano de private equity Investindustrial concordou em negociar com a Audi de forma exclusiva.

Volkswagen, Audi e Investindustrial não comentaram o assunto.

A confirmação do negócio daria mais força à rivalidade de longa data entre a Audi e a BMW no segmento de moticicletas. A Audi havia tentado adquirir a Ducati do Texas Pacific Group em 2005, mas foi derrotada pela Investindustrial, segundo o jornal Corriere della Sera.

terça-feira, 10 de abril de 2012

KTM apresenta nova Freeride 350 em vídeo com campeões

A marca austríaca KTM apresentou a Europa o seu novo modelo, a Freeride 350. Com um desempenho dócil e um motor monocilíndrico DOHC de 350cc que é capaz de gerar 24 CV, o modelo é ideal para quem quer iniciar no mundo off-road.


A KTM Freeride 350 tem peso seco de apenas 99 quilos e possui escapamento de dupla ponteira para reduzir a emissão de ruído do motor.

Inteiramente voltada à diversão, o modelo é apresentado em um vídeo gravado nas montanhas do principado de Andorra, próximo à Espanha, em que Cedric Gracia e Cyril Despres provam a novidade de uma forma incrível.

Veja o vídeo com Cedric Gracia e Cyril Despres pilotando a KTM Freeride 350:






Fonte: Fast Motos

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Honda lança novo scooter PCX150 que faz 44,6 km/l de consumo

A Honda apresentou, na Europa, o novo PCX150, que trata-se de uma versão de maior cilindrada do bem-sucedido PCX125. Utilizando a mesma base da moto mais vendida do velho continente - o PCX125 teve 23.000 unidades comercializadas em 2011 -, o scooter recebeu versão com motor monocilíndrico de 153 cm³, integrante de uma nova geração de motores chamada de Honda eSP (enhanced Smart Power). Este propulsor é capaz de gerar 13,6 cv de potência a 8.500 rpm e 1,42 mkgf a 5.250 rpm e, segundo a marca, faz consumo de 44,6 km/l de combustível.


Desse modo, com tanque de capacidade de 5,9 litros, o PCX150 possui autonomia de 263 km. De acordo com a Honda, entre os motivos do baixo consumo estão a nova tecnologia que reduz o atrito interno do motor e o sistema "Start&Stop". Este dispositivo, quando acionado, desliga o motor automaticamente após ficar três segundos em marcha lenta e, para reativar o scooter, bastar acionar o acelerador.





Fonte: Auto Esporte

quinta-feira, 5 de abril de 2012

KTM aprensenta versão limitada da Duke 690

A fabricante austríaca KTM apresentou nesta sexta-feira (23), na Europa, uma versão especial para competições da 690 Duke, chamada de “Track”. Esta edição do modelo naked, com aptidões para rodar no asfalto e sem carenagens, é limitada a apenas 200 unidades e tem as mesmas especificações da motocicleta que a marca utiliza no European Junior Cup. O preço divulgado pela KTM para 690 Duke “Track” é de 10.000 euros.


O valor é equivalente a R$ 24.077 (cotação do dia). De acordo com a marca, a motocicleta está mais leve e mais potente. São 10 kg a menos que a versão para rua, ou seja, o peso a aseco da “Track” é de 140 kg, resultado obtido graças a equipamentos mais leves, como o escapamento de titânio/carbônio da Akrapovic.

Já o motor de um cilindro e 690 cm³ é capaz de gerar 79 cavalos de potência máxima, nove a mais que a Duke tradicional. Ainda segundo a KTM, este monocilíndrico é capaz de obter marca 14,28 km/l de consumo. O sistema de freios ABS foi retirado e a frenagem fica a cargo da marca Brembo. A ergonomia também foi alterada, tornando-a, mais esportiva e o assento é monoposto.





Fonte: Fast Motos

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Fim do mistério: Morini divulga a Rebello 1200

Parece que a Moto Morini desistiu de fazer o mistério que ficou no site da marca durante os últimos dias que mostrava a Rebello Giubileo 1200 por meio de um quebra cabeça. No entanto a fabricante resolveu divulgar a moto toda na integra nesta segunda-feira (2).


A Rebello 1200 Giubileo celebra o seu 75 º aniversário e é o primeiro modelo produzido pela empresa italiana desde a sua ressurreição da falência no ano passado.

Ainda existe pouca informação sobre a moto. Segundo a fabricante, a Rebello 1200 Giubileo terá motor bicilíndrico de 1.200 cm³ e 130 cv de potência. Apenas 600 unidades serão vendidas e as motos já podem ser adquiridas pelo valor de 13.900 euros (R$ 33.360,00).





A fabricante de motocicletas italiana está retornando ao mercado após ter passado por uma crise nos últimos anos. A empresa fundada por Alfonso Morini no ano de 1937, entrou em falência em 2009, após deixar de pagar fornecedores e funcionários. Em setembro do mesmo ano, enquanto estava na esperança de encontrar financiamento, Paolo Berlusconi, irmão do ex-primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, estava interessado em comprar as ações da Morini. Devido a trâmites legais, por ele já ser proprietário da fábrica de motocicletas Garelli, não pôde chegar a um acordo com os sindicatos e resolveu sair do empreendimento. A Moto Morini foi salva da falência, no dia 18 de maio de 2010, pelos empresários italianos Sandro Capotosti e Jannuzzelli Ruggeromassimo, que pagaram 1,96 milhões de euros em um leilão.










Fonte: Best Riders

terça-feira, 3 de abril de 2012

Motus anuncia início das vendas da MST nos Estados Unidos

A marca americana de motocicletas Motus anunciou que seus produtos chegarão ao mercado dos Estados Unidos nos próximos meses. Após um ano, desde que os primeiros protótipos da nova empresa foram apresentados, a fabricante revelou os modelos 2013 e definitivos para chegar às ruas de sua primeira motocicleta: a MST. Duas versões estarão disponíveis, a standard e a MST-R, opção premium com equipamentos mais refinados.


A motocicleta tem apelo "sport-touring", ou seja, destinada a viagens e com aptidões esportivas. Segundo a fabricante, foram testes ostensivos até a moto ser finalizada. A equipe da Motus rodou com os modelos por 29 estados do país, passando por todos tipos de terrenos, até o lendário deserto de sal de Bonneville.


O motor que impulsiona a MST é um V4 de 1.650 cm³ e que gera 185 cv de potência. Equipado com injeção eletrônica, o propuslor está acoplado a um câmbio de 6 marchas. A MST tem preço base de US$ 30.975, enquanto a MST-R parte de US$ 36.975. O Motus informou que, por enquanto, não tem planos de vender suas motocicletas no Brasil.



Fonte: Auto Esporte

segunda-feira, 2 de abril de 2012

A nova Honda RC213v


A Honda divulgou mais informações referentes ao novo modelo RC213v, a versão oficial com que Casey Stoner e Dani Pedrosa vão competir na próxima temporada de moto GP. Trata-se de uma moto de competição única que foi construída com o intuito de acentuar o domínio sobre as motos da concorrência, nomeadamente a Ducati, a Aprilia e a Yamaha.

O novo modelo está equipado com um motor V4 de quatro tempos refrigerado a líquido e apresenta uma cilindrada de 1000 cc. A sua potência é de 250 cv e atinge uma velocidade máxima de 350 km/h. É de realçar que o sistema de transmissão tem uma caixa de seis velocidades com relação opcional alternativa e a embreagem é totalmente ajustável.

A nova RC213v da Honda apresenta 2050 milímetros de comprimento, 1125 mm de altura, 645 mm de largura e um peso total de 157 kg, o que faz com que a posição de pilotagem seja muito confortável e estável, apesar do aumento da cilindrada em relação ao modelo anterior.

Atualmente, a nova RC213v está realizando os últimos testes em Jerez de La Frontera, na Espanha, na última sessão de testes oficiais da pré-temporada, e os resultados têm sido excelentes. A nova moto tem estado à altura dos prognósticos e, nesta temporada, promete continuar na trilha dos títulos.



Fonte: Moto Clube.com

sexta-feira, 30 de março de 2012

Dafra Next 250 chega ao mercado brasileiro por R$ 10.190

A Dafra apresentou nesta quarta-feira (28), em Hsinchu, em Taiwan, a nova Next 250. Esta motocicleta é fruto da parceria da marca brasileira com a SYM, fabricante de motos taiwanesa, e chega ao país por R$ 10.190 para concorrer com Honda CB 300R e Yamaha Fazer 250. Presente na Ásia e Europa, a Next 250 terá o Brasil como foco para o produto, onde a Dafra pretende vender 10.000 unidades por ano, com início da comercialização em 15 de abril. A marca disponibiliza a Next em três opções de cores: vermelho, preta e pérola.


“Na Europa, esperamos vender 2 mil unidades ao ano, enquanto em Taiwan o número será de 1.000 motos. Isto torna o Brasil o principal mercado para a motocicleta”, disse Andy Huang, vice-diretor de marketing de vendas externas da SYM. O projeto custou US$ 10 milhões para a fabricante taiwanesa e passou por modificações importantes para se adequar ao consumidor brasileiro.

“As principais modificações são uma nova calibragem para a suspensão, ergonomia diferente, chassi reforçado e mudanças na injeção eletrônica, para se adaptar ao combustível brasileiro”, explica Gustavo Poletti, gerente de desenvolvimento da Dafra. “Para adequar a moto rodamos, cerca de 300 mil km com modelos da Next no Brasil e testamos 1.000 horas no dinamômetro”, acrescenta Creso Franco, presidente da Dafra. A moto chega simultaneamente a Taiwan, com o nome de T2, e à Europa, onde é chamada de Wolf 250.

De 0 a 100 km/h em 11s92

A Next possui motor monocilíndrico de 249,4 cm³, quatro tempos que, segundo a marca, pode alcançar potência máxima de 25 cavalos a 7.500 rpm e torque de 2,75 mkgf a 6.500. Equipado com injeção eletrônica da marca japonesa Keihin, o propulsor de 1 cilindro tem como novidade a refrigeração líquida, algo inédito para a categoria de motos urbanas de 250/300 cm³ no país. De acordo com a Dafra, a motocicleta é a mais rápida do segmento, obtendo marca de 0 a 100 km/h em 11s92.


Outro diferencial da Next é o câmbio de 6 marchas. Mesmo que não seja inédito neste nicho -a extinta Honda Twister 250 contava com esta configuração-, está presente na CB 300R e na Fazer 250, ambas com apenas 5 marchas. “O câmbio de 6 marchas proporciona menor consumo que as concorrentes, principalmente nas rodovias”, afirma Franco. Além das concorrentes japonesas, outra possível rival, a Kasinski Comet GT 250 também possui câmbio de 5 marchas.

Seu peso em ordem de marcha é de 173 kg e o sistema de freios é a disco, tanto na dianteira como na traseira. No trem posterior ao motociclista, o dispositivo tem 260 mm e conta com duplo pistão, ao passo que no trem anterior o item tem 220 mm e pistão simples. As suspensões são convencionais, com garfo telescópico de 110 mm, na dianteira, e monoamortecedor de 125 mm, na traseira.

Design inspirado em motos maiores

Para eleger o visual da Next 250, a SYM buscou inspiração em motos maiores da categoria naked. Seu farol dianteiro é do tipo piramidal e as laterais inferiores do tanque contam com carenagens que lembram a Honda CB 1000R, por exemplo. Além disso, a pequena cúpula sobre o painel, o spoiler embaixo do chassi e a rabeta afilada lembram motocicletas de maior cilindrada.


Já o painel é esportivo e tem iluminação azul de LED. Com um sistema misto de analógico e digital, o sistema tem hodômetro total e parcial, velocímetro, hora, voltagem da bateria, indicador de marcha, combustível, gravação da velocidade máxima atingida e mostrador de RPM.

SYM planeja mais um modelo para o Brasil

Durante a apresentação oficial da Next 250, em Taiwan, Andy Huang contou mais detalhes sobre novidades da marca para o mercado brasilerio. "Planejamos lançar em 2013 mais um modelo da SYM no Brasil. Será um produto que já faz parte de nossa linha em outros países", revelou Huang, que não quis divulgar mais detalhes.


Esta seria o terceiro lançamento da marca no país, que já conta com o scooter Citycom 300i e agora com a Next 250, ambos vendidos e montados no Brasil pela Dafra. Questionado sobre o assunto, o presidente da Dafra, Creso Franco, disse não poder falar sobre o possível lançamento.




Fonte: Auto Esporte

quinta-feira, 29 de março de 2012

Nova Ducati de Valentino Rossi na MotoGP ultrapassa 330 km/h

ADucati apresentou nesta segunda-feira (19) o protótipo Desmosedici GP12 que irá disputar a temporada 2012 da MotoGP. Esta nova motocicleta será utilizada por Valentino Rossi e Nicky Hayden na principal categoria do motovelocidade mundial. Segundo a fabricante, a GP12 tem motor com mais de 230 cavalos de potência e pode ultrapassar a velocidade de 330 km/h.


Seu propulsor é um V4 de 1.000 cm³ com refrigeração líquida, injeção eletrônica e 4 válvulas por cilindro. O peso a seco é extremamente baixo para uma motocicleta deste porte, com 157 kg declarados pela marca italiana. Após resultados abaixo do esperado em 2011, a Ducati tenta se recuperar na MotoGP. A primeira prova da tempoarada ocorre no circuito de Losail, no Qatar.






Fonte: Auto Esporte