quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

A Kawasaki ZZR1400



A ZZR1400 da Kawasaki é uma das motos de produção de maior sucesso da marca japonesa e isso deve-se à sua performance na estrada. Trata-se de um modelo exclusivo que apresenta uma potência de 210 cv e é limitado eletronicamente aos 300 km/h.

Em relação ao modelo anterior, a nova ZZR1400 melhorou a cilindrada e a eficácia do motor e baixou o consumo de combustível em cerca de 20%. A carroçaria apresenta linhas mais nítidas, a estrutura foi reforçada e as suspensões foram revistas para melhorar o manuseamento e os movimentos do veículo de duas rodas. Também é de realçar que o visual deste modelo está mais agressivo, irreverente e desportivo.

A Kawasaki ZZR1400 é descendente direta da ZZR1100 e, apesar de ser a moto de aceleração mais rápida a ser produzida, ela consegue oferecer um nível de conforto e proteção aerodinâmica muito superior do que qualquer outra superdesportiva, o que a transforma numa excelente opção para quem faz muitos quilómetros na estrada.

A ZZR1400 tem uma cilindrada de 1441 cc e um motor de quatro cilindros em linha com refrigeração líquida. Ela é capaz de debitar a potência de 210 cv às 10.000 rpm e apresenta um binário máximo de 162.5 Nm às 7.500 rpm. Destaca-se a introdução de novos silenciadores no sistema de escape e os sistemas deslizantes na embraiagem.

O novo modelo apresenta um controle de tração preditivo, com dois modos de desempenho e um modo de segurança para condições de piso escorregadio.







Fonte: MotoClube.com

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Ducati 1199 Panigale chega à Europa em março

Apresentada durante a 69ª edição do Salão de Milão de 2011, o EICMA, a Ducati 1199 Panigale finalmente será vendida para o público no mês que vem.


Custando a partir de 19.190 euros, o equivalente a R$ 43.417, de acordo com a cotação feita nesta última sexta-feira (24). Há ainda  a intermediária que já conta com freios ABS e a topo de linha, a S Tricolore, que custa 28.990 euros (R$ 65.589). A diferença  da mais cara se explica pela adição da pintura especial em comemoração aos 150 anos de unificação da Itália, além de um sistema de escapamento esportivo em titânio e um cronômetro de voltas, batizado de DDA+.
Fora isso, todas as versões recebem motor bicilíndrico em "L" de 195 cv de potência e 13,5 kgfm de torque acoplado a uma transmissão de seis marchas e embreagem deslizante.


Entre os recursos tecnológicos, há sistema de acelerador Ride-by-Wire (sem cabos), ABS, controle de tração e mapeamento do motor. Completam o pacote o sistema de suspensão eletrônica Ducati Eletronic Suspension (DES) e recurso em que o “piloto” pode trocar as marchas sem o uso da embreagem, propiciando uma condução mais dinâmica, o Ducati Quick-Shift (DQS).

De acordo com a fabricante, todas as Panigale são equipadas com pneus Pirelli Diablo SUPERCORSA SP, os mesmos utilizados no Mundial Superstock Championship 1000: 120/70 ZR17 na frente e 200/55 ZR17 na traseira.




Fonte: Auto Esporte

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Vectrix pode lançar superbike elétrica em breve


Mesmo sendo um evento fechado apenas para fornecedores, o Indianápolis Dealer Expo sempre apresenta novidades que geram comentários por todas as partes. A exposição acontece sempre no gelado fevereiro de Indiana e os visitantes sempre acabam tendo apenas dois assuntos pra falar: o mau tempo e os rumores da indústria. Já que não somos especializados em metereologia vamos falar do segundo assunto.

Um dos rumores mais interessantes do evento vem da Vectrix, fabricante italiana de scooters elétricas. A empresa parece estar considerando seriamente a fabricação da superbike elétrica apresentada como moto conceito no Salão de Milão de 2007.

Claramente buscando por novos tipos de consumidores o conceito desenhado por Rob Brady pode ressuscitar das cinzas em breve. Depois de um bom tempo parada, recentemente a empresa lançou três novos modelos de scooters elétricos. Será que uma esportiva elétrica vem por aí? Vamos aguardar.







Fonte: Best Riders

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Tiumph Street Triple Standard e R podem vir para o Brasil no 2º semestre


Hoje apresentamos um novo vídeo da versão mais recente da Triumph Street Triple e Street Triple R. A naked da fábrica de Hinkley “reinventou” a cilindrada média, oferecendo um motor 675 cm³ de três cilindros e 12 válvulas com potência máxima de 106 cv às 11.700 rpm e 68 Nm às 9.200 rpm, que oferece a mesma eficiência de torque das bicilindricas e das 4 em linha.

Apresentada pela primeira vez na versão standard, com suspensões não reguláveis​​, a gama foi então complementada pelo ”R”, que reproduz a suspensão e os freios da Daytona 675, melhorado muito o comportamento dinâmico da máquina.

Em 2011 o modelo ganhou um novo design na parte dianteira  e outros pequenos detalhes, mas a fórmula original não mudou. A versão standard é vendida na Europa por € 8.157 (Cerca de R$ 18.400) e a versão “R” por € 9.166 (carca de R$ 20.700). No segundo semestre a Triumph volta para o Brasil, tomara que junto com essas máquinas, e à um preço razoável.







Fonte: Best Riders

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

BMW R1200GS Tom Luthi será apresentada em Zurich

Não é muito comum ver edições especiais de motos baseadas em determinado piloto, por isso que esta BMW R1200GS Tom Luthi, piloto da categoria Moto2 da equipe Interwetten, merece ser noticiada. Não é de se surpreender que o modelo seja exclusivo para o mercado suíço (país do piloto), onde a BMW tem uma boa fatia do mercado.


As características são idênticas as da R1200GS convencional, o que muda são alguns detalhes no visual da moto:

Pintura em preto com detalhes da marca
Pinça de freio azul
Pára-brisa fumê
Detalhes BMW GS em Negro Mate
Grafismos Tom Luthi

O modelo será apresentado nesta quinta-feira (16) no Salão da Moto de Zurich, e serão postas a venda apenas 100 unidades, todas elas numeradas.




Fonte: Best Riders

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Veja a nova MV Agusta F3 675 sendo produzida

A fabricante de motocicletas italiana MV Agusta, liberou um vídeo em que mostra como é a produção da F3 675. Veja os detalhes da montagem desta máquina incrível:





Fonte: Sobre Motos

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Ducati: Marca italiana à venda por 1 bilhão de euros




A direção da marca italiana Ducati, que pertence à Investindustrial Holdings, pode mudar de mãos em 2012. O presidente do grupo detentor da fábrica de motos, Andrea Bonomi, disse que está interessado em vender a empresa pela quantia de 1 bilhão de euros, segundo informação da edição online do jornal de economia inglês Financinal Times, publicada no último domingo, 12/02.


A intenção de Andrea Bonomi foi anunciada publicamente em bolsa de valores e vários investidores já teriam realizado contato para manifestar o interesse em negociar a aquisição da fábrica de motos Ducati. Há muitos rumores e especulações no mercado de que grandes empresas do setor automobilistico e também de motos já estariam de olho na empresa de Bolonha.

No topo da lista de corporações interessadas na aquisição da Ducati aparece a gigante indiana Mahindra & Mahindra, seguida das empresas alemãs BMW e Volkswagen, que não teriam confirmado oficialmente o interesse no negócio.

“A Ducati está bem, mas para continuar crescendo precisa de um investidor e vamos trabalhar em 2012 para encontrar o melhor parceiro nesse sentido”, afirmou Andrea Bonomi ao jornal de economia.

Com 86 anos de história, a Ducati produz cerca de 40 mil motocicletas por ano e detém cerca de 9% do mercado mundial de motos.





Fonte: Moto.com.br

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

BMW Brasil apresenta oficialmente a superbike S 1000 RR 2012


Como melhorar algo que já parecia perfeito? Quando a S 1000 RR foi lançada em 2009 trouxe ao mercado um novo padrão de referência em superbikes. Nunca os clientes deste segmento de motocicleta tiveram a disposição uma moto tão potente e, principalmente, recheada de tecnologia que trazem mais segurança como o ABS/DTC/Anti-whelling e os diferentes módulos de potência como Rain, Sport, Race e Slick.

Mas como melhorar uma moto que tem um comportamento exemplar nas pistas, vencendo boa parte dos comparativos e, ao mesmo tempo, excelente para utilização em estradas graças às tecnologias?

Bem, a BMW fez leves alterações que deixaram o modelo ainda mais otimizado. As mudanças foram sutis, mas foram tantas que tornaram a moto ainda mais ágil e gostosa de andar.Para sentir tudo isso, fomos até a Fazenda Capuava, em Indaiatuba, SP conferir de perto a Superbike da BMW que ficou ainda mais radical.


De cara, a mudança mais sentida foi o acelerador, que ficou 25% mais macio e com 10% a menos de curso. Isso tornou a condução menos cansativa. O peso a seco é 5 kg menor, que somadas à algumas mudanças de ângulo de cáster e entreeixos, deixaram a moto mais ágil, mas ao mesmo tempo mais firme no chão. Essa sensação foi auxiliada pelo novo amortecedor de direção que possui 10 regulagens e que deixa a frente mais controlada em fortes acelerações, principalmente em saídas de curvas.

Assim como no modelo antecessor, a nova S 1000 RR exibe o motor de quatro cilindros em linha refrigerado a água, oferecendo uma potência de 142 kW (193 hp) a 13.000 rpm e uma rotação máxima do motor de 14.200 rpm. Seu torque máximo de 112 Nm é alcançado a 9.750 rpm.


No sistema de freios a S1000RR conta com o avançado hardware BMW Motorrad Race ABS,que permite ao piloto o apoio do sistema de Controle Dinâmico de Tração DTC ao acelerar. Este sistema de tração auxilia o condutor por meio de um sensor de ângulo de inclinação, oferecendo a segurança extra em estradas com coeficientes de atrito comprometidos. Seguindo as leis da física, ele regula o torque de propulsão transferido, evitando que a roda traseira gire em falso.

O painel de instrumento traz algumas novidades. Agora a luz do display pode ser reduzida e também oferece mais funções. Por exemplo, o indicador de tempo de volta agora apresenta uma mensagem “Melhor volta em andamento” e, se necessário, o “Alerta de velocidade” pode informar o piloto quando ele exceder uma velocidade particular.


O Desing ganhou melhorias discretas como novas linhas na traseira. Mudanças nos painéis laterais assimétricos e a tampa da caixa de ar central exibe agora grades de abertura laterais. Na parte superior dos painéis, um novo recurso de identificação assume a forma de duas pequenas asas que melhoram as qualidades aerodinâmicas.

As cores disponíveis para o Brasil serão Vermelho Racing/Branco Alpino, Bluefire, Preto Safira Metálico e a opção Tricolor vermelho/branco e azul. A BMW S 1000 RR  já está disponível nas concessionárias por R$69.900,00 na versão Standard e R$72.400,00  na versão Full.






Fonte: Best Riders

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Triumph Speed Triple R é apresentada no circuito de Jerez

O circuito de Jerez, na Espanha,  foi o local escolhido para apresentar à imprensa europeia a nova Triumph Speed Triple R, uma das novidades da marca. O modelo foi revelado no último Salão de Milão, realizado em novembro de 2011.


Pela primeira vez podemos observar o caráter esportivo da versão mais avançada da Speed Triple até o momento. Esta naked de 1050 cm³ e 135 cv de potência possui um torque impressionante de 111Nm. Os freios são da Brembo especialmente desenvolvidos para competições, suspensões Öhlins além de rodas com aro de alumínio forjado de cinco raios. O modelo ganhou ajustes no câmbio e no chassi, para um melhor desempenho esportivo.


Vale ressaltar que a Triumph anunciou seu retorno ao Brasil em 2012, então a nova Triumph Speed Triple R pode chegar por aqui já no segundo semestre, junto com o início das atividades da fabricante inglesa no país. É esperar para ver.











Fonte: Best Riders


quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Dafra apresenta oficialmente a Roadwin 250R


A Dafra Motos apresentou ontem (8) a novíssima Roadwin 250R, a primeira Dafra carenada de 250 cm³. Lançada no mercado brasileiro em uma categoria muito concorrida, ela vem para brigar por mercado com a Kawasaki Ninja 250, Kasinski Comet 250 e Honda CBR 250 (que chega ao Brasil no final de fevereiro).

Com um belo design o modelo busca atingir o público que sonha com uma moto esportiva, mas que também precisa de um preço acessível. A apresentação oficial do modelo foi realizada na pista da Fazenda Capuava, que fica na cidade de Indaiatuba, interior de São Paulo.


Creso Franco, diretor da Dafra, falou um pouco dos planos da marca com a vinda da Roadwin para o Brasil. Para ele o mercado nacional é um dos mais exigentes e plurais do mundo e é por isso que a Dafra vem realizando parceiras estratégicas buscando oferecer modelos para os mais diversos públicos.

A Roadwin nasceu da parceria realizada com a coreana Daelim, que é líder de mercado na Coréia, possuindo uma fatia de 2/3 do mercado. Além disso, a empresa que completa 50 anos em 2012 fabrica peças para os carros da Honda e Hyundai.

Alexandre Gaspar, gerente de desenvolvimento e marketing da Dafra, nos contou como foi o processo de desenvolvimento e adaptação do modelo para nosso mercado. Em comparação com a Roadwin coreana, o modelo brasileiro possui linhas mais agressivas, principalmente na traseira que foi completamente redesenhada deixando a moto com uma cara mais esportiva.

A lanterna traseira perdeu o formato arredondado, diminuiu e incorporou lanterna LED. As alças traseiras também são novas, a tampa do tanque é do estilo aviação e o assento é bipartido.


Para se adaptar as condições de nosso país tropical a moto sofreu mudanças na calibração do motor e suspensões, passando por rigorosos testes em um dinamômetro especial, que reproduz o piso acidentado das cidades brasileiras.

A moto não possui um nível de nacionalização muito alto e os principais itens nacionalizados foram: piscas, rolamentos, pneus, pastilhas de freio e kit completo de relação. O motor de 247 cm3, monocilíndrico, quatro tempos, DOHC (Double Overhead Camshaft – duplo comando de válvulas no cabeçote), quatro válvulas e sistema de injeção eletrônica, alcança potência máxima de 24 cv a 9.000 rpm, torque máximo de 18,9 N.m a 7.000 rpm e velocidade máxima real de 130km/h. Além disso, para obter melhor desempenho e maior durabilidade do motor, o sistema de resfriamento é líquido com radiador.


Segundo Creso, atualmente o mercado da categoria do Roadwin comercializa cerca de 800 motos/mês no Brasil e ele prevê um crescimento em 2012 para 1000 motos/mês. Desse montante a Dafra espera capturar 1/3 dos consumidores com o lançamento da Roadwin.

Um dos trunfos da fabricante nesta briga é o preço, pois a Roadwin 250R já está disponível nas concessionárias Dafra a partir de R$ 12.490,00 (a moto mais barata da categoria) e 1 ano de garantia. Então se você quer entrar para o mundo das esportivas esta é uma boa opção. Querendo agradar a gregos e troianos a Roadwin 250R chega ao mercado nacional aliando conforto e esportividade.



Fonte: Best Riders

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Aprilia Caponord é apresentada em Monte Carlo

Esta é a tão esperada Aprilia Caponord, criada para rivalizar com motocicletas como a sport tourer Ducati Multiestrada 1200. O modelo foi apresentado na convenção anual do grupo Piaggio, realizada em Monte Carlo, e é uma evolução da atual Aprilia Dorsoduro.


Ambos os modelos compartilham o mesmo quadro e também o mesmo motor DOHC V-twin. Na Dorsoduro existem duas versões, uma com 1197 cm³ e 130 cv e outro com 749 cm³ e 92 cv de potência. Uma moto feita para longas viagens que deve brigar por mercado com BMWGS1200, Yamaha Super Ténéré, dentre outras.





Fonte: Best Riders

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

20 sugestões de motos incríveis!

Todos os anos, fabricantes de motos lançam novos modelos para o mercado com o intuito de satisfazerem os gostos e os desejos dos seus riders, o que dificulta a escolha e a aquisição de uma moto. Portanto, trazemos uma lista com 20 motocicletas incríveis para te auxiliar na hora da compra:


1. Ducati 1098


A Ducati 1098 é uma das motos mais conhecidas e apreciadas em todo o mundo. Ela foi lançada em 2007 e ainda se mantém em produção. Trata-se de uma moto com 1099 cc, que apresenta 157 cv de potência às 9500 rpm e uma velocidade máxima de 290 km/h. A 1098 da Ducati tem um custo médio entre 11.000 euros/25.270 reais e 13.470 euros/30.941 reais.


2. Triumph Street Triple


A Triumph Street Triple é uma moto naked que começou a ser comercializada em 2005 e, atualmente, ainda se mantém em produção. Trata-se de uma moto de média cilindrada (675 cc) com uma potência de 107 cv às 11.700 rpm e uma velocidade máxima de 230 km/h. O seu custo situa-se entre 5.000 euros/11.485 reais e 8.193 euros/ 18.884 reais.


3. Triumph Daytona 675



A Triumph Daytona 675 é uma moto desportiva que começou a ser desenvolvida em 2006 e ainda se mantém em produção. Trata-se de uma moto que apresenta 126 cv às 12.600 rpm e atinge a velocidade máxima de 251 km/h. Tem um custo médio entre 4550 euros/10.452 reais e 11.345 euros/26.124 reais.


4. Suzuki RGV250



A RGV250 da Suzuki é uma moto desportiva extraordinária que foi produzida entre 1989 e 1997. Apresenta um motor de 249 cc, tem 55 cavalos de potência e atinge cerca de 205 km/h. Atualmente, pode ser adquirida entre 1.000 euros/2.300 reais e 7.425 euros/17.060 reais.


5. KTM Super Duke 990




 A KTM Super Duke 990 é uma moto que não consegue deixar ninguém indiferente. Começou a ser produzida em 2005 e ainda se mantém em comercialização. Este modelo da KTM tem um motor de 399 cc, 59 cv de potência e debita uma velocidade máxima de 210 km/h. A Super Duke 990 custa aproximadamente entre 4.215 euros/9.682 reais e 9.992 euros/22.952 reais.


6. Honda VFR400R



A Honda VFR400R foi comercializada entre 1986 e 1992 e o seu motor V4 foi o elemento de destaque na apresentação das séries Honda VF e VFR. Trata-se de uma moto com um motor de 399 cc, 59 cv de potência e uma velocidade máxima de 210 km/h. Atualmente, poderá ser adquirida entre 1.020 euros/2.343 reais e 4.550 euros/10.452 reais.


7. Honda CB900F Hornet


A Honda CB900F Hornet é uma moto naked com um motor de uma superdesportiva. A sua produção começou em 2001 e mantém-se até aos dias de hoje. Trata-se de uma moto que apresenta um propulsor de 919 cc, tem 110 cv de potência e atinge a velocidade máxima de 220 km/h. Pode ser adquirida entre 1.910 euros/4.376 reais e 7.050 euros/16.153 reais


8. BMW R1200RT


A BMW R1200RT é uma moto de turismo que começou a ser produzida em 2005. Trata-se de uma moto que ainda se mantém em produção e foi construída para todos os riders que apreciam viagens longas. A R1200RT da BMW apresenta 1170 cc, tem 110 cv de potência e compreende uma velocidade máxima de 220 km/h. Este modelo da BMW pode ser adquirido entre 5.800 euros/13.290 reais e 17.200 euros/ 39.575 reais.


9. Honda CBR600RR


A CBR600RR é um tipo de moto desportiva de média cilindrada (599 cc), que foi produzida pela Honda entre 2004 e 2008. Trata-se de uma moto que apresenta 107 cv de potência e atinge uma velocidade máxima de 265 km/h. A Honda CBR600RR pode ser adquirida entre 2.510 euros/5.750 reais e 8.777 euros/20.110 reais.


10. BMW K1200S




A K1200S é uma moto superdesportiva com uma enorme potência (165 cv), que foi produzida pela BMW entre 2004 e 2008. Trata-se de uma moto de alta cilindrada (1157 cc) que atinge cerca de 275 km/h. Este modelo da BMW pode ser adquirido entre 3.230 euros/7.400 reais e 12.070 euros/27.654 reais.


11. Yamaha R1

A R1 é uma moto superdesportiva da Yamaha que tem vindo a ser produzida desde o ano de 1998. Trata-se de uma moto de alta cilindrada (998 cc), apresenta 165 cv de potência e consegue atingir 275 km/h de velocidade máxima. Ela pode ser adquirida entre 1.550 euros/3.550 reais e 12.070 euros/27.665 reais.


12. Honda CBR1000RR Fireblade


A Honda CBR1000RR é uma moto desportiva de 998 cc. Ela começou a ser produzida em 2004 e ficou conhecida como Fireblade. Atualmente, ainda se mantém em produção e é um dos modelos de maior sucesso do fabricante japonês. A CBR1000RR apresenta 178 cv de potência e uma velocidade máxima de 290 km/h. Este modelo pode ser adquirido entre 4.080 euros/9.350 reais e 11.115 euros/25.470 reais.


13. Suzuki GSX-R1000


A GSX-R1000 é uma moto superdesportiva da Suzuki que se mantém em produção desde o ano de 2001. Trata-se de uma moto de alta cilindrada (999 cc) que apresenta 161 cv de potência e atinge uma velocidade máxima de 290 km/h. A Suzuki GSX-R1000 custa entre 2.180 euros/4.995 reais e 11.710 euros/26.830 reais.


14. KTM 990 Adventure



A 990 Adventure é uma moto TT da KTM que tem vindo a ser produzida desde o ano de 2003. Trata-se de um veículo de duas rodas que foi construído para todos os motociclistas que procuram novas aventuras. Tem um motor de 999 cc, apresenta 106 cv de potência e uma velocidade máxima de 210 km/h. Este modelo da KTM pode ser adquirido entre 2.390 euros/5.480 reais e 11.950 euros/27.380 reais.


15. Kawasaki ZX-10R



 
A Kawasaki ZX-10R é uma moto desportiva da Kawasaki que começou a ser produzida no ano de 2004. Ela teve como antecessora a Kawasaki ZX9R e ainda continua em produção. Trata-se de uma moto de alta cilindrada (998 cc) que apresenta 185 cv de potência e uma velocidade máxima de 300 km/h. Este modelo extraordinário da Kawasaki custa entre 4.400 euros/10.081 reais e 11.890 euros/27.242 reais.


16. Aprilia Tuono


A Tuono é uma moto naked de alta cilindrada (998 cc) da Aprilia. Trata-se de um veículo de duas rodas que se mantém em produção desde o ano de 2003. Este modelo apresenta 116 cv de potência e atinge uma velocidade máxima de 250 km/h. Poderá ser adquirida entre 3.942 euros/9.030 reais e 10.040 euros/23.005 reais.


17.Suzuki GSX1300R Hayabusa


A Suzuki Hayabusa, também conhecida como GSX1300R, é uma superdesportiva que começou a ser produzida em 1999. Trata-se de uma moto de alta cilindrada (1340 cc) que apresenta 194 cv de potência e atinge mais de 300 km/h. Ela é conhecida como a moto mais rápida do mundo e pode ser adquirida entre 2.400 euros/5.500 reais e 10.750 euros/24.630 reais.


18. Suzuki GSX1400


A GSX1400 é uma moto de alta cilindrada (1402 cc) que foi produzida pela Suzuki entre os anos de 2001 e de 2006. Ela apresenta 105 cv de potência e uma velocidade máxima de 235 km/h. Este modelo custa entre 2.080 euros/4.770 reais e 5.575 euros/12.775 reais.


19. Harley-Davidson Dyna Wide Glide


A Dyna Wide Glide é a moto chopper clássica da Harley-Davidson. Trata-se de um veículo de duas rodas que se mantém em produção desde o ano de 1995. Este modelo oferece 67 cv de potência e atinge uma velocidade máxima de 185 km/h. Todos os motociclistas apreciadores da marca americana podem adquirir este veículo de duas rodas entre 2.915 euros/6.670 reais e 16.380 euros/ 37.891 reais.


20. Ducati 1000SS



A 1000SS é uma moto desportiva de alta cilindrada (992 cc) que foi produzida pela Ducati entre 2002 e 2006. Trata-se de um modelo que apresenta 84 cv de potência e é capaz de atingir a velocidade máxima de 215 km/h. Ela pode ser adquirida entre os 2.670 euros/6.120 reais e os 6.740 euros/15.445 reais.




Fonte: Motoclube.com